Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP

revista-automacao.com
Mayekawa News

AUTOMAÇÃO EM SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO, UM PASSO A MAIS NA ENGENHARIA

Por Cecilio Duarte, coordenador de automação da Mayekawa do Brasil.

AUTOMAÇÃO EM SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO, UM PASSO A MAIS NA ENGENHARIA

Imprescindível em muitos processos, a Refrigeração Industrial atravessou o século tornando cada vez mais possíveis melhorias na qualidade de vida da população. Este conforto, no entanto, trouxe com ele custos cada vez mais altos decorrentes dos processos fabris com insumos – água e energia -, manutenções, paradas inesperadas, componentes e serviços imediatos. Mas, além da questão custos, por outro lado também, houve uma necessidade por parte das empresas, que precisaram mostrar-se atualizadas para manterem-se competitivas no mercado através de seus constantes avanços tecnológicos na indústria. Foi aí que outro sistema se uniu à Refrigeração Industrial para minimizar todos estes custos e trazer maior agilidade aos processos: a automação.

Facilitadores envolvendo automação, inteligência de sistemas e integração de informações são desafios que precisam ser vencidos com o que há de melhor em tecnologia, engenharia e gestão, introduzindo assim a indústria 4.0. Daí que não basta contar com boa engenharia, é preciso desde sempre acompanhar quem antecipa tendências tecnológicas, como estas, para desenvolver projetos que alinham o conhecimento de processos à base técnica de engenharia. Destaco que a implantação de um sistema de automação integrada possibilita um controle mais eficaz dos equipamentos, garantindo o seu funcionamento correto, por isso a importância dos dados em nuvem, que também é um dos avanços que integram a modernização da indústria, assim como o IoT (Internet of Things) que incorpora sensores, softwares e outras tecnologias com o objetivo de conectar a troca de dados com outros dispositivos e sistemas pela internet. Emprega-se a automação em sistemas de refrigeração industrial em inúmeras operações com a intenção de simplificar tais procedimentos, ofertando um resultado mais eficiente e econômico. Pode-se iniciar o uso do sistema de automação por meio do controle de compressores e sala de máquinas, passar pela condução através de sensoriamento e terminar no uso direto através do controle de temperatura. Também, ela pode ser utilizada na segurança, no que diz respeito a detecção de vazamentos. Além de muitos outros usos.

Passando da operação para os resultados, pode-se afirmar que a economia de energia como um dos resultados da utilização de um sistema de automação em sistemas de refrigeração já deixou de ser uma possibilidade, para ser uma realidade próxima, uma vez que a economia de energia em sistemas de refrigeração acontece por conta da aplicação da automação, justamente pela possibilidade de aumento do seu controle. A experiência indica que utilização de automação integrada em todo o sistema representa uma economia de energia entre 15% e 20%. Essa automação pode ser feita através da rede de controladores dedicados a cada um dos componentes da instalação, que trabalham de forma integrada, buscando o ponto ótimo de performance em função das condições operacionais. Acionamentos remotos, controle do fluxo de forma automática, dentre outras, são algumas das vantagens oferecidas pelas suas ferramentas e conceitos. Assim, o maior mote da automação de sistemas de refrigeração é a redução do consumo energético e a melhora do footprint ambiental da organização.

Os seus sistemas e soluções buscam, fundamentalmente,a economia aliada à performance otimizada, pois estão interessados em entender como de fato é a dinâmica de funcionamento da refrigeração para estabelecer estratégias contundentes de acordo com as ferramentas disponíveis. .Essa é a fase de dimensionamento, onde normalmente se estipula como o sistema irá operar de acordo com o seu funcionamento prévio. Horas de acionamento e de trabalho são consideradas, assim como suas condições gerais de operação. Após esse momento, estratégias pontuais são elaboradas na procura da maior eficiência energética através da automação de sistemas de refrigeração. Por fim, vale destacar que cada planta tem suas particularidades pertinentes somente a ela. Por isso, é sempre necessária a ajuda de uma engenharia comprometida com conhecimento, tecnologia e demandas personalizadas.

Por fim, é importante reforçar que a tecnologia permite que máquinas realizem suas tarefas sem precisar de intervenção humana em processos manuais, além de interligar as ferramentas de todas as etapas da cadeia produtiva. Entre os benefícios dessa evolução, está o aumento da produtividade, redução de custos, otimização de recursos e materiais, maior segurança para os colaboradores.

www.mayekawa.com.br
 

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP