Como fazer a diferença entre vários acionamentos

2018-04-19
Quando se fala em acionamento, a ideia é a de que é um produto bastante padrão, com poucas diferenças. Em geral, a distinção fica por conta do tempo de resposta, da confiabilidade, do fato de se comunicar com o fieldbus principal no modo nativo e, finalmente, do software que pode ser adaptado às aplicações fornecidas. Conheça, a seguir, o que os principais fabricantes de acionamentos oferecem para se singularizar no mercado.

Marcelo Palavani, Gerente Geral de Vendas de Drives, PLC e Motores da ABB, conta que os inversores de frequência da empresa foram desenvolvidos para rápida instalação, configuração de parâmetros e comissionamento. “Assim, economizam horas de serviços de engenharia. Também são altamente compactos, econômicos e equipados com a mais avançada inteligência e recursos de segurança. O inversor ACS880, por exemplo, tem tecnologia de controle direto do torque (DTC), que utiliza os dados do fluxo e corrente do motor para calcular o torque e a velocidade necessários, garantindo maior precisão para guinchos, esteiras e outras aplicações industriais. Em determinadas aplicações, é possível reduzir 60% dos custos com energia. Adicionalmente, os inversores da ABB estão preparados para suportar a digitalização dos processos industriais, uma vez que já possuem interface com a plataforma ABB Ability, onde inúmeros recursos analíticos, de controle e serviços digitais já estão disponíveis”, detalha.


“Em combinação com as soluções de controle de movimento oferecidas pelo software de automação TwinCAT, nossos drives apresentam um sistema de acionamento avançado e completo”, anuncia Márcio de Oliveira Rodrigues, Engenheiro de Suporte e Especialista em Motion da BECKHOFF. Segundo ele, a tecnologia de controle baseada em PC da empresa é ideal para tarefas de posicionamento de eixos simples e múltiplos, com altas exigências de dinâmicas, desde simples comandos “ponto a ponto” até complexas máquinas CNC e controle de robôs. “Com o sistema de servo multieixos AX8000, o usuário tem como benefício a flexibilidade máxima, uma vez que fonte de alimentação (com filtro e resistor de frenagem incorporados), módulos de eixo e outros módulos opcionais podem ser combinados conforme a necessidade da aplicação e com um sistema de conexão ‘toolless’ (sem uso de nenhuma ferramenta). Os módulos de eixo possuem apenas 60mm de espessura para um motor de até 8A ou 2 motores de 6A, além do que os drives trabalham com motores OCT (One Cable Tecnology), o que torna a instalação extremamente simples, rápida e econômica”, especifica.


Já o Gerente de Vendas da DANFOSS, Roberto Pereira Junior, informa que os conversores de frequência da empresa possuem filtros de RFI, filtros de Harmônicas e placas envernizadas categoria 3c2 de fábrica como padrão. “Outro ponto importante é a facilidade de comissionamento e a flexibilidade em relação às tendências de mercado, uma vez que conseguimos nos adaptar de maneira fácil e rápida aos novos tipos de rede de comunicação devido à característica plug and play”, resume.


A total integração dos servoacionamentos com a linha de CLPs, controladores de movimento (Motion Controller), IHMs e robôs industriais, diminuindo o tempo de desenvolvimento de aplicação, comissionamento e manutenção, é o diferencial da MITSUBISHI ELECTRIC, no entender de seu Especialista em Aplicação e Produto – Servoacionamentos, Romenique Zedeck da Silva. “Outros diferenciais são a alta resolução desde o modelo básico, Melservo MR-JE com resolução 17 bits, gerando 131.072 pulsos por volta – já a linha MR-J4 possui 22 bits de resolução, gerando 4.194.304 pulsos por volta – e o recurso de Tightening & press-fit control – mudança entre controle de posição e torque sem pancadas”, enumera. Aliado aos modos clássicos de controle (posição, velocidade e torque) e os modos híbridos descritos, os servoamplificadores da empresa contam ainda com a possibilidade de programação de tabelas de movimentos, programas de movimentos, geração de came eletrônico, engrenagem eletrônica e detecção de marca, o que amplia a gama de aplicações do produto.


Na linha de acionamentos, os mercados atendidos pela ABB são as indústrias de mineração, papel e celulose, alimentos e bebidas e elevação de cargas. Vale destacar que a empresa também lançou um inversor dedicado ao segmento de águas e saneamento. “O País perde o equivalente a R$ 8 bilhões por ano com perdas no sistema hídrico. O principal benefício desse inversor para o segmento é uma operação estável e ininterrupta 24 horas por dia, com eficiência energética e consequente redução de custos”, explica Palavani. O Gerente Geral de Vendas de Drives, PLC e Motores adiciona que a ABB trabalha no desenvolvimento de softwares, sistemas e conectividade de dispositivos para ajudar os clientes a produzir mais com menos custo há 40 anos, além de investir anualmente cerca de 1,5 bilhão de dólares em Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação. “Recentemente lançamos o ABB Ability, que é a oferta de soluções digitais da companhia. Além de reduzir manutenções e prolongar a vida útil dos ativos, o ABB Ability permite eficiência de custos, operações mais sustentáveis e seguras para os clientes”, evidencia. Palavani comenta que a companhia continua a fornecer os mais inovadores produtos e serviços e, ao mesmo tempo, oferece uma transição significativa da conectividade para digitalização, automação e robótica, um grande diferencial para a indústria. “O ABB Ability pode antecipar potenciais problemas antes de surgirem e melhorar a produtividade dos equipamentos”, pontua.


O Engenheiro de Suporte e Especialista em Motion da BECKHOFF menciona que, devido ao sistema de controle da empresa ser extremamente flexível, seus produtos se tornam ótimas opções para diversos mercados, não sendo limitado em nenhum deles. “Temos soluções para o mercado de máquinas de embalagem, máquinas para indústria de madeira, de plástico, máquinas ferramentas, entre outros, assim como aplicações com pick and place e CNC”, ilustra Rodrigues. Vale lembrar que todos os drives da Beckhoff possuem conectividade EtherCAT. “O Controle baseado em PC e a rede de alto desempenho EtherCAT é o que permite a flexibilidade de aplicações para os nossos acionamentos. A Beckhoff desenvolveu a rede EtherCAT com o propósito de atender precisão e sincronismo em tarefas complexas. A comunicação com 100 servo-eixos ocorre a cada 100 μs. Com esse tempo de ciclo, todos os eixos recebem novos valores de set-point e dados de controle, assim como fornecem a posição e status reais. A técnica de relógio distribuído permite que os eixos sejam sincronizados com um jitter significativamente menor que 1 microssegundo. O desempenho extremamente elevado da rede EtherCAT permite conceitos de controle que não podem ser realizados com sistemas de fieldbus clássicos; malhas de controle muito rápidas podem ser fechadas através de dispositivos da rede e funções que anteriormente requeriam suporte de hardware local dedicado agora podem ser mapeados no software”, descreve. Na opinião do Especialista da Beckhoff, a tendência está cada vez mais em soluções modulares e integradas à máquina, o que inevitavelmente significa menores painéis e menor espaço para instalação. “A Beckhoff busca acionamentos de alta performance que atendam essas necessidades atuais do mercado”, assinala.


A DANFOSS globalmente é bastante focada nos mercados de HVAC, refrigeração, alimentos, bebidas e saneamento. Porém, a companhia está expandindo sua atuação para os mercados de açúcar, etanol, mineração e, ainda, para elevação de carga, como elevadores residenciais e cremalheiras. O Gerente de Vendas garante que a empresa já atende inúmeros protocolos do tipo Ethernet, como EtherCAT, Ethernet IP, PROFINET, ModBus TCP e BacNet IP. “A modularidade de nossos equipamentos é uma das nossas vantagens, fazendo com que sempre estejamos alinhados com as novas tendências de rede do mercado”, diz Pereira. Ele acrescenta que atualmente a Danfoss está direcionando seus esforços para facilitar a conectividade de seus equipamentos, com o intuito de atender às tendências de mercado referente à indústria 4.0 (IoT).


Em conjunto com as soluções de CLPs, IHMs, inversores de frequência, robôs e dispositivos de baixa tensão, a MITSUBISHI ELECTRIC tem forte presença na indústria de alimentos e bebidas, automotiva, autopeças e embalagens. E a sua participação tem aumentado tanto nos fabricantes de máquinas como em usuários finais. A rede promovida pela empresa nas soluções de servoacionamentos é a SSCNET III/H (Servo System Controller NETwork), que utiliza como meio físico cabos fibra ótica para sincronizar e comandar o servo. O Especialista em Aplicação e Produto avalia que a rede SSCNET III/H possui vantagens técnicas, tais como: monitoramento do estado do servo diretamente no controlador, alterar e salvar parâmetros do amplificador no drive e distâncias de até 100 metros entre estações; maior velocidade em relação às outras redes baseadas em Ethernet ®; ambas as redes são determinísticas e full duplex, porém a comunicação na rede EtherCAT atinge velocidade máxima de 100Mbps contra 150 Mbps na rede SSCNET III/H; e melhor imunidade à interferência eletromagnética (EMI) por usar fibra ótica como meio físico. Os cabos de fibra óptica barram completamente o ruído que entra através do cabo de alimentação ou dispositivos externos. A tolerância ao ruído é dramaticamente melhorada em comparação com os cabos metálicos que podem agir como antenas captando interferências por rádio frequência. Visando a demanda por segurança da operação, a Mitsubishi Electric acaba de lançar a família de servoacionamentos com função Safety incorporada com a função STO (Safe Torque Off), atendendo a aplicações que necessitem de Categoria 3 PL e, SIL 3. “Outro esforço é o de proporcionar um equipamento de fácil parametrização e com recursos que auxiliem as atividades de manutenção, melhorando a eficiência das máquinas”, conclui Silva.


Sílvia Bruin Pereira – Editora – REVISTA AUTOMAÇÃO


 _______

PANORAMA DO MERCADO


ABB LANÇA DESAFIO PARA MOVER ELEFANTE DE CONCRETO DE 6T EM LOJA DE PORCELANAS



A ABB desafiou a piloto de corrida e apresentadora de TV britânica Vicki Butler-Henderson a avaliar a produtividade e as funções inteligentes do inversor industrial ACS880. O Brasil é o primeiro País da América do Sul a participar da campanha, também veiculada na Alemanha, China, Suíça, Áustria, França, Itália, Finlândia, Noruega e na Espanha. Só na Alemanha, a página piloto da campanha teve mais de 57 mil visitantes.


Na série de vídeos do desafio, Vicki testa as funcionalidades do produto controlando um elefante amarelo de concreto, batizado de Jimbo, por uma ponte rolante em uma loja de porcelanas. Além de ter 6 toneladas, Jimbo possui mais de 2 metros de largura e precisa ser transportado em uma estreita pista de 64 metros, cercada por 3.500 peças de porcelana, sem que nada seja tocado.


Os inversores têm a capacidade de acionar motores elétricos, variando a frequência e a tensão que é fornecida ao motor para controlar a velocidade e a potência do transporte de cargas. O dispositivo é utilizado principalmente pelas indústrias de mineração, papel e celulose, alimentos e bebidas e elevação de cargas.


O inversor ACS880, da ABB, tem tecnologia inovadora de controle direto do torque (DTC), que utiliza os dados do fluxo e corrente do motor para calcular o torque e a velocidade necessários, garantindo maior precisão para guinchos, esteiras e outras aplicações industriais. Em determinadas aplicações, é possível reduzir 60% dos custos com energia.

“O produto desenvolvido pela ABB é flexível e se ajusta às necessidades dos clientes, além de oferecer maior controle do processo”, diz Peterson Dias, Gerente de Produto para Inversores de Frequência da ABB Brasil.


A tecnologia de inversores da companhia também permite embutir diretamente as funções de segurança, que tradicionalmente são agregados por dispositivos externos, tais como codificadores, relés e contadores. O ACS880 possui todas essas funções de segurança, facilitando a movimentação de cargas pesadas e economizando espaço.


“Nossa oferta de inversores permite que os projetistas obtenham soluções de segurança inteligentes para máquinas e processos, com a máxima eficiência possível.”, completa Dias. No desafio, o inversor é testado transportando o elefante entre prateleiras repletas de porcelanas, freando o objeto de 6 toneladas em queda livre e também é colocado à prova em locais de condições climáticas extremas, controlado remotamente.

www.abb.com


 _______

PANORAMA DO MERCADO


SISTEMA MULTIEIXO COMPACTO COM VELOCIDADES DE CONTROLE MÁXIMAS, ALÉM DE INSTALAÇÃO RÁPIDA




O novo sistema servo multieixos AX8000, com um design compacto para economia de espaço na instalação em painel de controle, permite processos de posicionamento e usinagem de alta precisão com ciclos de controle extremamente curtos. As características adicionais incluem instalação e comissionamento rápidos, simplesmente conectando os módulos de eixo desejados, bem como a tecnologia de um cabo (OCT) e a integração direta de funcionalidades de segurança e filtros de rede.


O novo AX8000 é projetado como um controlador de unidade que é adequado para atender aos altos requisitos em relação à velocidade de controle e precisão, bem como a uma utilização otimizada do espaço. O sistema dinâmico multieixo tem um design modular e inclui vários módulos de alimentação, módulos de eixo único e duplo e um módulo de capacitores. Com uma altura de apenas 223 mm e uma largura de 60 ou 90 mm, os módulos individuais AX8000 e os sistemas completos de eixos múltiplos AX8000 são excepcionalmente compactos, o que facilita a economia de espaço em painéis de controle. A instalação rápida e simples dos componentes permite novas reduções de custos.


O desempenho mais rápido possível com posicionamento altamente preciso – O sistema de unidade compacta AX8000 baseado em EtherCAT combina a poderosa tecnologia FPGA com processadores ARM multi-core. Os algoritmos de controle baseados em FPGA com tecnologia de controle de corrente multicanal permitem amostras e tempos de resposta inferiores a 1 μs para controle de corrente, bem como tempos de ciclo de controle de velocidade tão baixos quanto 16 μs, dependendo da frequência de comutação configurada. O tempo mínimo de ciclo EtherCAT é 62,5 μs. Para aplicações de movimento isso significa que, com este poderoso novo sistema de tecnologia de drive da Beckhoff, o desempenho de controle mais rápido possível e o posicionamento de alta precisão podem ser alcançados, juntamente com uma maior produção, melhorando o resultado final.


O design modular do sistema atende a uma ampla gama de aplicações –Duas opções de módulo de alimentação de 60 mm e duas de 90 mm de largura estão disponíveis para diferentes sistemas de tensão mundial: 100 a 230 V AC com 20 ou 40 A para a Ásia e América do Norte, bem como, 400 a 480 V AC com 20 ou 40 A para a Europa e América do Norte. Um resistor de frenagem, freio chopper e filtro de rede estão integrados nas quatro versões. Assim sendo, não são necessários mais componentes externos, o que reduz tanto a variabilidade de peças e requisitos de espaço.


Para implementar as configurações de eixo desejadas, um módulo de eixo único com uma largura de 60 mm e uma corrente nominal de 8 A e de mesmo tamanho o módulo de eixo duplo com 2 x 6 A estão disponíveis juntamente com um módulo de um único eixo de 90 mm com uma corrente nominal de 18 A. Os motores de corrente mais baixas são cobertas através da medição escalável da corrente do motor. A solução de um cabo OCT (One Cable Technology), para o qual a série de servomotores AM8000 está otimizada, é usada como um sistema de conexão eficiente para feedback. Além disso, o sistema AX8000 fornece quatro entradas digitais por eixo – duas delas pré-configuradas para funções de segurança.


Logística e instalação simplificada – O AX8000 simplifica o gerenciamento de logística e de estoque – através da integração do filtro de rede e resistência de frenagem, por exemplo, e utilizando menos componentes mais flexíveis. Devido à medição escalável de corrente de motor, uma ampla gama de aplicações podem ser completamente cobertas apenas com módulos de 8 e 18 A, reduzindo efetivamente a variedade usual exigida de diferentes tipos de módulos.


O TwinCAT runtime integrado na série AX8000 fornece módulos de software convenientes, entre outras coisas, para controle de velocidade e posição altamente preciso. O cliente pode programar projetos de controle de acionamento usando as linguagens IEC 61131-3, C ++ e MATLAB® / Simulink®. Ferramentas de diagnóstico eficientes são fornecidas no TwinCAT Scope e as funções de otimização de eixos fornecidas com TwinCAT BodePlot.


A instalação rápida e eficiente é possibilitada pelo sistema integrado de conexão rápida AXBridge, que conecta os módulos AX8000 de forma segura, tudo sem ferramentas por meio de conectores de pressão por mola. Isso faz com que o DC Link, 24 V DC e o EtherCAT estejam conectados. Outra característica é a simples conexão dos motores via One Cable Technology com um conector de encaixe rápido, causando reduções no número de cabos necessários.


www.beckhoff.com.br


 _______

PANORAMA DO MERCADO


VLT® AUTOMATIONDRIVE, DA DANFOSS, TEM DESIGN FLEXÍVEL E MODULAR PARA CONTROLE VERSÁTIL




O VLT® AutomationDrive, da Danfoss, é projetado para controle de velocidade variável de todos os motores assíncronos e motores de ímã permanente. Este conversor de frequência vem em uma versão padrão (FC 301) e uma versão avançada de alta dinâmica (FC 302) com funcionalidades adicionais. O drive ajuda a economizar energia, aumenta a flexibilidade, reduz os custos relacionados com peças de reposição e manutenção e otimiza o controle de processo em qualquer máquina ou linha de produção industrial.


Esta solução da Danfoss é indicada para aplicação em transportadores, posicionamento e sincronização, guindastes, misturadores, centrífugas e máquinas de embalagem e paletização. Construído baseado no conceito de design modular flexível para fornecer controle versátil, o drive garante o máximo de tempo de atividade e vem equipado com uma ampla variedade de recursos padrão da indústria, que pode ser expandida com os opcionais plug and play. O painel de controle gráfico amigável garante que o drive seja fácil de configurar e operar, economizando custos de comissionamento e operacionais.


Estão disponíveis gabinetes até IP 66 (dependendo do modelo). Os indutores CC e filtros de RFI integrados em todos os modelos protegem as instalações, minimizando a distorção harmônica e a interferência eletromagnética. O VLT® AutomationDrive também pode ser usado com aplicações que necessitam executar operações de posicionamento e sincronização de alta precisão. A funcionalidade de Controlador de Movimento Integrado (IMC) agora é configurável no software do drive. Não são necessários módulos ou hardwares adicionais.


Recursos e benefícios do VLT® AutomationDrive – Há menos necessidade de refrigeração ou superdimensionamento, já que a temperatura ambiente é de 50 °C sem derating; a necessidade de capacidade de PLC é reduzida graças ao Smart Logic; são assegurados baixos custos durante a vida útil, já que o drive é altamente resistente ao desgaste natural; o tempo de vida de produtos eletrônicos é prolongado devido à refrigeração dos canais traseiros para as estruturas D, E e F; comissionamento e atualizações são fáceis devido à tecnologia plug-in; posição e sincronização de alta precisão, graças à disponibilidade do Controlador de Movimento Integrado em toda a variedade de produtos; recursos, tais como gerenciamento inteligente de calor, parada segura e Safe Torque Off, garantem uma operação segura e com eficiência energética do drive.


www.danfoss.com.br


 _______

PANORAMA DO MERCADO


FAMÍLIA DE SERVOACIONAMENTOS COM FUNÇÃO SAFETY INCORPORADA COM FUNÇÃO STO


A família de amplificadores MR-JE-BF possuem faixas de potência de 100W até 3kW, ideais para aplicações nas indústrias de alimentos e bebidas, automotivo, autopeças e embalagens.


A função STO interrompe o fornecimento de energia ao motor eletronicamente usando o circuito interno, que responde ao sinal de um dispositivo ou equipamento externo. Quando acionada, a função STO garante que nenhuma energia geradora de torque será entregue ao motor.


Esta função corresponde à categoria de parada 0 da IEC / EN 60204-1. Como nenhuma energia é entregue ao motor, sua parada é feita por inércia, com isso variando o tempo até a parada total. Para realizar a parada segura controlada (SS1) ou outras paradas de segurança, a função STO deve atuar em conjunto um CLP de segurança, ou com o acessório MR-J3-D05 da Mitsubishi Electric.


www.mitsubishielectric.com.br